quarta-feira, 21 de outubro de 2009

(7) O despertar (Parte V) A primeira lição

quarta-feira, 21 de outubro de 2009
Chantal, ainda apreciando o momento, observa a jovem o deixar em sua euforia. Enquanto Aimée caminhava em passos largos em direção a saída, o homem a seguia vagarosamente, como soubesse que aquilo não duraria muito tempo. Consumida pela raiva, Aimée descia as escadas em caracol pulando os degraus de dois em dois. Não via a hora de sair daquele lugar, tentar recobrar sua vida e esquecer toda aquela maluquice. Seus passos já faziam eco no salão principal da catedral quanto ela escuta Chantal.

- Se fosse você não faria isso.

Aimée dá de ombros. Abre a porta com a mesma gana que descera as escadas e cai para trás. Em um salto, Chantal as fecha e corre para socorrer a jovem.

- Primeira lição: vampiros são extremamente sensíveis a luz do sol. Então, quando quiser sair novamente certifique-se de que ele já tenha se posto. A forma com que Chantal falou parecia mais um deboche do que uma lição de verdade. Aquilo tudo era fantástico para o homem e, sendo Aimée tão teimosa, o não tão típico Malkavian não resistiu à tentação de importuná-la. Chantal simplesmente não se importava. Sabia que a jovem não conseguiria passar uma noite sem ele e, dessa forma, tinha certeza que ela retornaria independentemente do número de vezes que ela tentasse ir embora.

- Não preciso dizer que avisei não, é? - Diz ele num tom um pouco menos sarcástico - Venha. Vou lhe ajudar a voltar para cima. Não será bom se os freqüentadores do local nos acharem aqui em baixo.

Aimée não responde. Sequer olha para ele. Sua cabeça doía e não conseguia enxergar direito. A sensação que tinha era de que ficara olhando para o sol por mais de uma hora e não por alguns segundos. Finalmente, ela recobra o juízo e resolve, mesmo não lhe agradando, ceder ao que o homem tinha a lhe dizer.

- Você queria alguns minutos para me provar o que estava dizendo. Pois bem, faça-o.

- Já fiz.

- O quê? Como assim?

- Você desceu, abriu a porta e percebeu que não pode sair durante o dia: teoria comprovada.

- Quer dizer que você deixou com que eu descesse até lá e sentisse na pele?

- É. Literalmente! – Chantal não podia conter-se. Sabia que irritava a jovem e, por mais que não aprovasse totalmente seu comportamento, sabia que era para um bem maior, que fazia parte do ensinamento.

- Você é impressionante... E isso não é um elogio.

A jovem estava transtornada, Chantal a irritava no fundo do seu ser e ela não podia ir embora. Enquanto ele a observava com o mesmo olhar de sempre, ela ensaiava mentalmente uma porção de coisas para dizer-lhe. Quando percebe, alguns objetos que a rodeiam parecem movimentar-se, como se estivessem ganhando vida. Aimée dá um salto e olha para Chantal. Ele, instantaneamente esboça um sorriso de satisfação. O momento que estava esperando finalmente chegou.

(continua..)

8 comentários:

Rapha disse...

Eu adoro historias de vampiros =D
Essa estoria veio de algum desenho?

::mônica:: disse...

Ela é baseada nos personagens e movimentos dos jogadores de uma campanha de RPG (Vampiro Idade das Trevas). Se quiser sber mais, é so visitar o posto "Pausinha explicativa"! =)

obrigada pela visita ;)

Blog do Camelo disse...

Eu sou apaixonado por histórias de vampiros...li e re-li drácula diversas vezes, leio e amo os vampiros do autor André Vianco ... principalmente por ser Brazuca... e gostei desse post .. muito bom ... meus parabéns ... visite-nos qdo puder/quiser ... www.blogdocamelo.com

Blog Ten disse...

Cara vou ler os que eu não li

chrisdark disse...

cara!! eu amo vampiros!! são meus personagens favoritos!
era só pra mim te seguir mas assim que aparecer tempo prometo ler todos post.
abraços!

http://infortunio-dark.blogspot.com/

::mônica:: disse...

Espero que gostem dos meus vampiros! =)
obrigada pelos coments!

Dina disse...

Já ruí minhas unhas todas. Droga, eu tava tentando deixar crescer! O que será das minhas pobres unhas até o fim dessa historia?

Karolline disse...

Este vampiro tem estilo.. xD

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário!
Prometo que assim que tiver um tempinho responderei =D

 
Le Pivione - O blog livro © 2008. Design by Pocket
Creative Commons License
Le Pivione by Mônica M. do Amarante is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License
BlogBlogs.Com.Br